Reunião de Equipe – apelidada de Psicodrama

Reunião de Equipe – apelidada de Psicodrama

Esta não é uma idéia minha, ouvi falar que praticam isto em uma importante instituição financeira!

No entanto, me pareceu muito saudável!

Somos seres humanos, somos naturalmente diferentes! Diferentes nos valores, na educação e na natureza humana! É mais que natural que estas diferenças apareçam no decorrer do desenvolvimento de um trabalho em parceria.

Por vezes, florescem fatos que não podemos simplesmente ignorar ou engolir à seco! Temos que nos manifestar! Temos que considerar que existem pessoas que não conseguem tomar a iniciativa de colocar uma questão em pauta para outras pessoas, ou não sabem como abordar o assunto, ou já estão acalorados com a situação e partem logo para a agressividade.

Estas desavenças podem se tornar problemas enormes destruindo tudo, o trabalho e a relação profissional. Se não cuidarmos delas, vai judiar do nosso coração, dos nossos sentimentos e do nosso humor! Mais que isso, vai  machucar a nossa alma!

Por outro lado, se cuidarmos bem, estas diferenças poderiam ser tratadas como lições de vida. Se olharmos construtivamente, uma crítica recebida pode ser a alavanca que precisávamos para a nossa evolução pessoal.

Quando e como fazer isso quando se trata de um grupo de pessoas?

Pois bem, esta brincadeira é muito séria e enão se faz necessário reservar hora e local adequados e que esteja previsto no cronograma!

Ela se desenvolve em reunião de equipe dedicada no decorrer da execução do projeto. Tem o objetivo de “lavar as roupas sujas” no sentido construtivo da expressão. É nesta hora que cada integrante pode e deve falar diretamente a quem se destina, sobre tudo aquilo que considera necessário falar. Pode ser sobre algo que  o incomoda ou o oposto, um elogio ou sugestões. Mesmo se o assunto for mais delicado e achar que uma bronca merece ser dada! É nesta reunião de equipe que tudo deve ser dito e resolvido todas as questões sobre os relacionamentos com os colegas e parceiros! Não esquecendo o comportamento ético e educação básica, mas tirando do caminho as pedras que atravancam o processo do projeto.

Isso exige dos integrantes grande maturidade, porque lá dentro da reunião, pode-se literalmente “soltar os cachorros”, mas quando acaba esta reunião, qualquer reclamação somente será contemplada na semana seguinte, na próxima reunião.
Ao sair desta reunião, os integrantes devem estar unidos e trabalhando em equipe. De forma franca e sadia! O que foi dito lá dentro não deve
permanecer fora como ressentimentos.

O compromisso de se assumir uma reunião destas é enorme, pois não dá para ser dissimulado, esconder um outro lado, não ter nada para falar e depois agir como se tivesse! Uma hora todo este sentimento virá à tona!

Isto não significa que a reclamação de um colega obriga a outra pessoa a simplesmente acatar e mudar de atitude. Uma pessoa não obriga outra a mudar suas atitudes, simplesmente porque é assim o seu desejo!  Somente com uma decisão pessoal, uma auto-avaliação e vontade própria fazem com que optemos a nos policiar e mudar a nossa própria atitude perante  as questões que gostaríamos que fosse diferente em nós mesmos. Mas signifca que esta outra pessoa tem algo a analisar em si mesma!

Mas é muito bom deixar claro para todos que aquela situação o incomoda. Se esta questão for um incomodo comum a outras pessoas, preste atenção neste sinal e cuide dele com carinho!

Na verdade, este exercício é muito saudável por que deve atuado entre pessoas com atitudes maduras.
Por outro lado, vejam bem, será que o resultado é comum ao ser humano indistintamente de forma tão lógica?
Não haveria diferenças intrinsecas entre os comportamentos das pessoas mesmo estando em uma mesa redonda, algo tão natural que nem ela mesma perceba que faz?
Como no exemplo onde uma pessoa encontra uma conhecida troca meia dúzias de novas entre palavrões e saem elogiando o inesperado encontro ou, aquela onde uma pessoa encontra outra conhecida, trocam cumprimentos entre elogios e saem resmungando sobre a pedância e chatice da outra!

Será que estas pessoas conseguem sair com as “roupas limpas” de uma sala como esta? 

Com uma boa auto-crítica, sem dissimulações e estratégias pessoais?
Você seria capaz de ser completamente aberto e honesto em uma reunião destas com a sua equipe?

Você seria capaz de absorver as críticas como toques construtivos para a sua evolução pessoal?

Você gostou da idéia?
Pessoalmente falando, eu adorei! Já tentei e é muito dificil! Mas ainda considero saudável!
Maria DI Moura

PS. O que é Psicodrama? (www.febrap.org.br)
“Drama” significa “ação” em grego. Psicodrama pode ser definido como
uma via de investigação da alma humana mediante a ação. É um método de
pesquisa e intervenção nas relações interpessoais, nos grupos, entre
grupos ou de uma pessoa consigo mesma. Mobiliza para vivenciar a
realidade a partir do reconhecimento das diferenças e dos conflitos e
facilita a busca de alternativas para a resolução do que é revelado,
expandindo os recursos disponíveis. Tem sido amplamente utilizado na
educação, nas empresas, nos hospitais, na clínica, nas comunidades.

Be Sociable, Share!

Comments are closed.

line
Desenvolvido e hospedado pela AmazingWorks